Professoras para toda a vida

Professoras para toda a vida

Carrego comigo um privilégio: tenho professoras para toda a vida, dentro de mim, em meu DNA social, em meu caráter, na minha existência enquanto cidadão.

Quando falo em professor/professora é sempre com o coração apertadinho.

Agora mesmo, ao escrever essas poucas linhas, lágrimas de alegria, saudade e indignação me veem aos olhos.

Costumo sempre dizer que o ser humano nasce duas vezes: a primeira é por sua genitora biológica, no seio da família, para a vida; a segunda é por seus educadores, no seio da escola, para a sociedade.

Penso que no dia de hoje, dedicado aos professores e professoras desse imenso país, é necessário que reflitamos sobre a importância desses que são os primeiros profissionais de qualquer sociedade em qualquer lugar do planeta, dignos do mais profundo respeito, admiração e carinho.

Apesar de vivermos em uma época difícil, onde vemos nossos educadores recebendo salários de fome que ainda são vergonhosamente parcelados, fustigados por um governo estadual tirano e desumano, cujo governador José Ivo Sartori (PMDB) colocou o Magistério dentro da gaveta do esquecimento; em uma época de retrocesso, censura e patrulha ideológica da nossa Câmara Municipal que vem mostrando uma pobreza parlamentar sem precedentes, uma incompetência ignominiosa e uma vulnerabilidade da maior parte dos vereadores ao domínio dos mais espertos, prestes a aprovar uma lei – PL de iniciativa do Vereador Eric Lins (DEM) – a chamada “Escola Sem Partido”, em flagrante desprestígio dos educadores municipais, dando seguimento a uma agenda política imunda, reacionária, ultraconservadora, sob os aplausos de uma casta ruralista que quer mais é que a maior parte da sociedade se mantenha sob controle, estúpida, ignorante, cativa, dai mantendo cheio o celeiro/senzala de mão de obra farta, fácil e barata, apesar de todos esses horrores, ainda temos os olhos carregados de esperança em dias melhores.

Nós, alunos desde sempre e para sempre, que tivemos no ensino público a nossa formação intelectual e, principalmente, cidadã, e que sabemos de verdade o valor de um(a) professor(a), da vida de trabalho intenso, de dedicação, de amor por todos nós que somos o objetivo das suas existências, nós hoje estamos alegres em poder prestar essa homenagem; saudosos pelo tempo da escola e indignados por essa realidade, tanto no estado quanto no município, que assola hoje e irá por certo vergastar nossos educadores e educadoras.

Estamos, eu particularmente em comunhão com vários grupos de resistência, juntos com vocês, Mestres de toda a vida, nessa luta pela educação libertadora, emancipadora, que forma não apenas robozinhos repetidores de fórmulas, mas verdadeiros cidadãos e cidadãs que unidos farão deste país um lugar melhor para se viver.

Por fim quero citar algumas das professoras queridas, das quais fui aluno, que carrego comigo para toda a vida e pelas quais tenho profundo carinho e admiração, pedindo desculpas se algum nome me escapa: Escola Romaguera Correa – Lourdes Ferreto (1ª série); Mariazinha (2ª série); Tania Landarini (3ª série); Terezinha, Iedi, Maria Laura, Ana Gládis, Pitta, Kuka, e tantas outras que não me ocorrem agora; Escola Elisa Valls – foram muitas, das quais lembro apenas os nomes das professoras Vera (matemática) e Magda (literatura);

A todas as professores e todos os professores a homenagem do Temporal de Ideias – o seu blog diário!

Salve 15 de outubro! Dia do Professor!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com